Após seis adiamentos, a nova placa no padrão Mercosul passará a ser adotada em todos os estados brasileiros a partir do dia 31 de janeiro.

O novo padrão já é usado em dez estados e suas principais diferenças são o novo visual e a adoção de quatro letras e três números.

Preciso trocar a placa do meu carro?

Por enquanto a troca da placa não é obrigatória. Por um período ainda não definido, a mudança irá acontecer somente para veículos que tiveram transferência de propriedade ou categoria (como um táxi que deixará de prestar serviço). Quer exemplos? Em caso de troca de placa danificada ou roubada, se houver troca do município no documento e para os modelos zero-quilômetro, em seu primeiro emplacamento.

Se mesmo assim você quiser a nova placa, a legislação permite que qualquer um possa fazer a atualização de forma voluntária. Basta pagar pela taxa de emissão das novas placas.

Com a perda de uma série de mecanismos de segurança e do próprio lacre, a nova placa terá o mesmo custo para o usuário.

No Rio de Janeiro esse valor é de R$ 179,84 e, em São Paulo, de R$ 138,24. O custo para SP, porém, pode ser revisto, já que o preço atual inclui o lacre, que não será mais usado no padrão Mercosul.

Como ficará a placa nova em carros que usam o sistema antigo?

A troca simples seguirá uma tabela que indica a letra que será usada no segundo número de cada placa, como você pode ver a seguir:

Para descobrir como a sua placa ficará, troque o segundo número pela letra da tabela. Uma hipotética placa AAA-0000, por exemplo, irá virar AAA0A00. A única mudança será no segundo dígito numérico, que virará uma letra.

Vale destacar que não será possível trocar a sequência da placa.

Fonte: Auto Esporte